Hip Hop na Escola

  • PDF

Alunos de uma escola pública da capital maranhense aprendem sobre a história do movimento cultural que nasceu nas ruas da periferia americana.


hip-hop emergiu em meados da década de 70 nos subúrbios negroslatinos de Nova Iorque. Locais que enfrentavam diversos problemas de ordem social como pobreza, violência, racismotráfico de drogas, carência de infra-estrutura e de educação. Os jovens que viviam nessas localidades encontravam na rua o único espaço de lazer. Nesse contexto, nasciam diferentes manifestações artísticas que tinham a rua como palco de criação. Jovens que faziam músicadançapoesiapintura, se articularam em um movimento cultural: o Hip Hop.

Foi buscando inspiração nesse cenário de criação cultural efervescente que o Instituto Formação com o apoio da Fundação Itaú Social e o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) desenvolveu o Projeto Hip Hop na Escola, que vem sendo realizado na UEB Monsenhor Frederico Chaves, no bairro da Ilhinha, desde setembro.

Cerca de 100 alunos do Ensino Fundamental participam do projeto que tem duração de 3 meses. Eles estudam e refletem sobre os princípios filosóficos e artísticos do Hip Hop compreendendo seu processo de construção em relação ao seu contexto histórico e social e a identificação do jovem com o Movimento no Brasil. Além dessas atividades, eles apreciam, produzem e executam os sons da instrumentação do DJ e a mensagem do MC, movimentos acrobáticos do break e traços do grafite, trazendo para o ambiente escolar a produção, organização e conhecimento do Hip Hop.

 

“O projeto pretende proporcionar aos alunos vivências, através da estética do Hip Hop, que permitam trabalhar questões socioeducativas que envolvem a cultura de paz, interação, relações interpessoais e sustentabilidade”, explica a coordenadora do Instituto Formação, Lídia Zaidan.

Uma das participantes do projeto é a aluna Elaine Pinheiro 15 anos, do 9º ano: “Eu entrei no projeto porque traz uma nova forma de aprender uma cultura e o que me motiva é saber que vou poder aprender coisas além do currículo escolar. Eu aprendo uma nova forma de dançar, conceitos e história do hip hop, além de fazer uma música a partir da realidade que vivo ao lado dos meus colegas”.

A culminância do Projeto Hip Hop na escola acontece no início de dezembro, quando os alunos farão uma apresentação com música e dança criada por eles, nas Olimpíadas Interescolar de Esporte Educacional do Brincar ao Jogar, que será realizada nos dia 02 e 03 dezembro, na Lagoa da Jansen, em São Luís.

Última atualização em Qui, 23 de Novembro de 2017 16:45

MULTIMÍDIAS

Parceiros

You are here formação.org.br